Casas

SUPER DUPLEX MODERNO COM ALMA ANTIGA – REFORMA COM OLHAR DE DESIGN VALORIZA ARQUITETURA DOS ANOS 50

Fui visitar o casal Renan e Cacá em seu impressionante apartamento duplex dos anos 50.

Construído em 1954, com projeto do arquiteto alemão Franz Heep, esse apartamento foi ainda mais valorizado com a reforma realizada pelo casal. Como ambos são artistas, ele designer e ela dançarina, você já imagina o quanto eles deixaram esse apartamento com alma, acolhimento e histórias, não é?

Um apartamento moderno com detalhes cheios de história. Viu aquele cartaz com os nomes Renan e Clarice? Esse foi o convite de casamento deles!

Uma surpresa logo na entrada é que existe uma espécie de mini hall com piso elevado. “É o palco das festas”, brinca Cacá.

O teto inteiro em concreto trouxe o estilo industrial, complementado pela escolha do branco e preto nas paredes. Aquela tapeçaria linda na parede pertencia à casa da avó da Cacá e traz essa memória afetiva cheia de significado.

Essas luminárias na parede são chamadas Jielde e foram feitas na década de 50 com peças automobilísticas. O Renan fez questão de encomendar e esperar as originais chegarem do exterior pelo eBay. E valeu a pena, elas são de gritar!!

Uma vontade do casal era ter uma parede preta na sala. Entre pesquisas de texturas e materiais, eles decidiram pelo ladrilho hidráulico. Uma dica é que, como foi aplicado na junta seca, eles conseguiram colocar pequenos pregos entre as peças para pendurar os quadros. Assim, não foi preciso furar o ladrilho.

“Ficou mais próximo da arquitetura original da época em que o prédio foi construído”, diz Renan sobre a escolha dos ladrilhos.

A Clarice é dançarina e coreógrafa e está sempre viajando a trabalho. A manta super colorida abraçando o sofá foi comprada na Costa Rica em uma dessas viagens. Repare como a escolha do ladrilho preto trouxe uma “dança” para a parede, um efeito bem diferente da tinta ou do papel de parede, por exemplo, que pode ser escolhido dependendo do seu objetivo para o ambiente.

Essa estante está sendo usada na horizontal ao invés de ficar em pé, como foi pensada originalmente. E por que não?

Esse quadro na parede tem uma história incrível. É o autógrafo de uma coreógrafa americana, ícone da dança pós moderna, em uma fronha de travesseiro, material usado no espetáculo em que ela e a Clarisse trabalharam juntas.

Nas paredes, uma verdadeira galeria de arte, envolvendo trabalhos próprios e de amigos. O Renan conta que ganhou desenhos da família que são de 1979, o ano em que ele nasceu.

Eu adorei que não faltaram plantas! Embaixo da escada, uma surpresa original da arquitetura do prédio.

Um bar dos anos 50! A parte interna, com prateleira de vidro e toda espelhada, está completamente conservada.

O casal precisou reformar somente por fora.

A cozinha é super espaçosa! Esse é um dos motivos que nós adoramos apartamentos antigos. Geralmente, o pé direito é mais alto e as janelas bem grandes. Vamos subir e conhecer os quartos?

A maçaneta conservada dos anos 50 é um charme.

O quarto do casal é enorme, quase como um segundo apartamento!

Essa foto na cabeceira da cama é do próprio quarto, na forma que estava quando o casal comprou o apartamento. Que ideia incrível para preservar a memória! Agora, vamos conhecer o quarto dos filhos.

“É o cômodo mais divertido da casa”, brinca Clarice.

As grandes caixas organizadoras são o segredo do quarto, que foram adaptadas e ganharam um fecho nas portinhas da estante.

Que astral!

Não podia faltar mais arte nas paredes, não é? Aproveita e segue esse casal super talento também no Instagram! O Renan tem uma galeria que se chama Publica: https://www.instagram.com/publicapublicapublica/

O trabalho de arte que ele faz é: https://www.instagram.com/risotropical/

E o estúdio dele é: https://www.instagram.com/estudiotropical/

A Clarice é dançarina e o Instagram dela é: https://www.instagram.com/claricelimao/


Lembre-se de se inscrever no meu canal também: https://goo.gl/aFe7h9

Me siga no Instagram: instagram.com/lifebylufe/

Até a próxima! Sigamos juntos!!

Sempre existiram. Pessoas, lugares, encontros. Sempre existiram. Tangíveis, palpáveis, inimagináveis. Sempre existiram. Criações, intenções, ilusões. Sempre existiram. Existem, sempre existirão. Cenas que não são vistas somente com os olhos.

Write A Comment