Casas

ESSA CASA IMENSA É O MÁXIMO – ARQUITETURA MODERNA COM CUSTOS MÍNIMOS E VÁRIAS DICAS DE ECONOMIA

Por março 15, 2020 Sem Comentários

Oieee, tudo bem?

Talvez essa casa seja uma das mais lindas que já te mostrei.
Tá preparada (o)?

“Casa o máximo, custo o mínimo”. Parece impossível? O arquiteto Rômulo Carvalho nos conta como projetou uma casa com muita luz natural, materiais simples e muitas soluções inteligentes.

Estive em Brasília – DF e visitei o meu grande amigo em sua casa já famosa e bem conhecida, mas dessa vez falamos de algo que TODOS amamos: economia na construção de casas sem deixar a beleza e o design estético de lado.

Já na entrada maravilhosa dá pra sentir o gostinho do que vem por aí.
“Eu fiz uma parede cega que esconde a casa, assim só conhece por dentro quem eu convido. Não fiz pra ostentar e chamar atenção de quem passa na rua”, explica Rômulo.

Uaaaaaau!! Que vista maravilhosa. Quem precisa de quadros?

Nós entramos na casa no nível dos quartos, sendo dois quartos e um banheiro para o lado direito, e a suíte principal para o lado esquerdo.

O mais legal é que já tem uma claraboia enorme logo na entrada com muita iluminação natural em uma atitude super sustentável.

O Rômulo conta que a casa é viva e muda junto com ele. “Quando estou mais minimalista, eu desagrupo os móveis, limpo tudo. Agora estou em um momento mais urban jungle, intimista e acolhedor. Estou ocupando mais a casa”, explica ele.

Sempre falo que a casa diz muito sobre a gente!

O Rômulo adora colecionar obras de arte que representam fases em sua vida e pelos sentimentos que elas despertam. “Tem a ver com valor sentimental, e não financeiro”, diz ele. Arrasou! Nesse cantinho cheio de plantas ele fez uma composição de quadros com molduras iguais.

“Daqui de cima consigo ver o que está acontecendo na cozinha, e quando estou lá embaixo, consigo chamar os amigos pra comer”, diz Rômulo, que é um apaixonado por cozinhar.

Vamos conhecer a suíte principal? Aqui, o cimento queimado vai até o teto, criando um clima super intimista no quarto. Como teve sobras do material usado para fazer o guarda corpo geral da casa, o Rômulo reaproveitou e fez essa cama incrível.

Os outros móveis, como as mesas de cabeceira, foram garimpo.
Outra dica de economia são os “rasgos” no gesso do teto, que possibilitam colocar iluminação e dispensa gastar com luminárias.

O banco de concreto embaixo da janela é uma ótima dica de reaproveitamento de espaço. “Ter o banco de concreto é uma forma de trazer a arquitetura exterior da casa para o interior também”, diz Rômulo.

A estratégia no banheiro foi utilizar um dos mármores nacionais mais baratos no mercado para fazer a área molhada e a bancada da pia.

Além disso, o Rômulo escolheu um porcelanato para área externa que tem um aspecto mais fosco, mimetizando a decoração.

A madeira vem esquentando o ambiente. A janela gigante garante a iluminação natural, e a fachada da casa, a privacidade.

Outra dica do Rômulo é usar o mesmo material em diferentes áreas da casa para criar uma unidade e economizar.

O mesmo mármore do banheiro está na cozinha, o que também possibilita comprar lotes maiores e ter mais semelhança entre as placas.

Vamos curtir mais um pouquinho antes de descer?

A escada é um espetáculo à parte!

“Tem bastante aço por dentro, mas o concreto aparente acabou virando uma escultura”, explica Rômulo.

“Tem que ter conforto, estética e economia”, diz Rômulo. Uma dica dele para quem tem muitos objetos é escolher uma parte da casa para agrupar todos, assim não ficam perdidos e são valorizados.

Nesse projeto, a escolha foram duas estantes com bastante espaço para colocar todos seus objetos e do lado, um cantinho de leitura com uma poltrona amarela incrível!

No lavabo também tem reaproveitamento das estruturas que sobraram da construção da casa.

O Rômulo ainda projetou um espaço especialmente para receber amigos e festejar. Com isolamento acústico e caixas de som, os primeiros degraus ainda têm rodinhas e podem ser guardados, liberando ainda mais espaço.pra curtir.

Essa obra de arte incrível foi encomendada especialmente para o Rômulo. Ele tirou uma foto da sua vista para a natureza e enviou para o artista @wesgama reproduzir com seu próprio olhar e estética. O resultado é simplesmente de tirar o fôlego. Assista o vídeo completo pra saber todos os detalhes e ver de pertinho.

Repare como o Rômulo faz uso de diferentes alturas nos elementos da casa. Olha o tamanho do vaso com uma planta tipo palmeira.

“Tem muitas coisas novas, mas outras me acompanham há mais de 15 anos. Eu reaproveito, não gosto de jogar fora”, conta Rômulo.

As esquadrias da varanda entram completamente na parede, liberando essa vista maravilhosa.

Como queria manter o mesmo nível da casa, o Rômulo escolheu fazer uma piscina com borda infinita nos quatro lados.

A cozinha é um dos lugares favoritos do Rômulo, e com razão! O padrão do concreto e do mármore continua nessa bancada vazada embaixo.

O estilo industrial da casa também está nas prateleiras suspensas de madeira com metal. “Sempre de árvore caída, madeira reaproveitada”, diz Rômulo.

Como gosta muito de cozinhar, o Rômulo tem vários objetos e utensílios. Para não acabar “esquecendo” de usar o que já tem, ele deixou tudo aparente na estante.

O Rômulo contou que o revestimento do piso inteiro é cimento polido, como em garagens de shopping. Economiza na mão de obra, na argamassa, no revestimento, e é super rápido de instalar.

O mais bacana dessa visita foi descobrir como essa casa incrível, enorme, maravilhosa, é recheada de boas ideias econômicas, sustentáveis e que pulsam a alma de quem mora.

“Essa casa é o meu reflexo”, diz Rômulo.

Para conhecer mais o trabalho de arquitetura do Rômulo Carvalho, acesse: https://www.instagram.com/studio.roque/

Lembre-se de se inscrever no meu canal: https://goo.gl/aFe7h9

Sigamos juntos!