CasasPequenos Apartamentos

ELE FEZ TODOS OS MÓVEIS DO SEU PEQUENO APARTAMENTO MINIMALISTA. ISSO MESMO… TODOS, TUDINHO!

Por agosto 28, 2019 Sem Comentários

No episódio 9 da série Pequenos Apartamentos, eu te apresento o arquiteto e designer Henrique Stabile. Ele desenhou e produziu todos os móveis e deixou seu apartamento de 50m2 bem minimalista.

O Henrique nos dá várias dicas de como conseguir uma impressão de aumento de espaços. Anote tudinho!

A série PEQUENOS APARTAMENTOS é apresentada pela LEROY MERLIN.

“Por que não usar minha casa como um showroom e testar todos os meus protótipos?”

Essa foi a pergunta que despertou no Henrique o desejo de ter todos os móveis da casa feitos pelas próprias mãos.

A construção original dos anos 30 é lindíssima. Logo na entrada, me deparei com um cabideiro que é quase uma obra de arte. Foi desse painel que saíram as peças dos móveis que ele fez, ou seja, é o “negativo” que seria jogado fora.

“Nos anos 30, todo mundo tinha um altar na sala e eu achei muito legal. Esse é o meu Shiva”, conta Henrique. O banco já mostra o que vem por aí.

Todos os móveis são peças de encaixe, sem prego, parafuso ou cola. Só criatividade e, claro, conhecimento técnico e talento que o Henrique tem de sobra.

Sua mesa de trabalho tem um trilho que permite mudar de altura facilmente. “Aprendi a trançar palha pelo Youtube”, conta rindo, sobre o assento da cadeira.

Tanto a poltrona quanto o sofá foram feitos em parceria com a Promex, uma marca de tecidos. A poltrona e o apoio de pé possuem camadas que permitem trocar de cor quando quiser.

O Henrique tem somente o que é essencial para ele. Quadros próprios e de amigos artistas. Poucos livros, já que prefere ler digitalmente. Um projetor para assistir vídeos e filmes na parede completamente branca.

É importante respeitar seu estilo de vida na hora de decorar.

As plantas também ocupam seu próprio espaço no apartamento e no coração do Henrique. Até as plantas maiores que eram de amigos ele resolveu adotar, criando sua mini floresta particular.

O Henrique fez os macramês pendurados no teto com cordas amarelas que sobraram de um outro projeto. Sustentabilidade é ressignificar. Ah, uma dica que estou percebendo nos apartamentos que visito: a planta jiboia fica linda em qualquer situação!

O piso da cozinha original dos anos 30 é um dos mais bonitos que já vi. “Quando eu entrei no apartamento pela primeira vez e vi esse piso, falei: é aqui!” lembra Henrique.

A mesa foi construída com cinco lados com o objetivo de que sempre fosse possível sentar quatro pessoas, independente do lado que estivesse encostado na parede. Genial! As cadeiras são aquelas mesmas de palha trançada que ele usa na sala. Um charme.

O Henrique contou que a parede em cima da bancada é o “cantinho zero reais”. Com uma barra baratérrima comprada online na Leroy Merlin e alguns suportes e ganchos, ele acomodou temperos, utensílios de cozinhar e o escorredor. Anotou a dica, né?

Aqui as cordas e os ganchos substituíram os armários planejados e serviram para pendurar as panelas pelo teto. Claro, foi o Henrique que fez essa amarração toda charmosa. As tábuas penduradas na parede foram feitas junto com o pai marceneiro. “Meu pai é marceneiro de verdade e eu sou marceneiro digital”, brinca Henrique.

O móvel construído para a cozinha também é usado no banheiro, com uma configuração de gaveta e prateleiras diferente.

Dica do Henrique: a planta espada de são jorge se dá bem na sombra e na água. Pode colocar no banheiro sem medo!

Chegamos no quarto. Olha que astral essa cama que se divide em seis peças encaixáveis. Já imaginou como é fácil para transportar? É só desencaixar e pronto! Já sou fã do trabalho do Henrique.

Reconheceu as peças desse mancebo? Elas saíram daquele pendurador que vimos lá na entrada. Mistério resolvido! Repare que o quarto não tem mesa de cabeceira e nem estantes, mas o mancebo tem suporte para tudo, inclusive para iluminação. E cá entre nós, fica lindo demais!

O guarda-roupa foi projetado para poder trocar, adicionar ou remover divisórias. As dicas dos caixotes de organização aparecem novamente!

“Eu sou um cara mais introvertido, então quando eu chego em casa até ando mais devagar, falo mais baixo. Olha essa vibe: não tem barulho, só os passarinhos cantando. Isso é muito bom pra mim, é o meu refúgio”, conta Henrique.

Que astral maravilhoso quando a gente se conecta realmente com a nossa casa e nos permitimos viver bem com ela.

Como o pé direito é alto e o Henrique é bem minimalista, o apartamento de 50m2 parece muito, mas muito maior.

“Tudo que é natural traz aconchego”, diz Henrique. Todos os móveis estão na mesma tonalidade de madeira clara e as plantas fortalecem esse aspecto natural. As paredes estão livres e brancas, assim o chão não tem quase nada. O resultado disso? O espaço parece muito maior!

“Eu adoro cores, mas acho que em espaços pequenos elas devem ser aplicadas estrategicamente em alguns pontos da casa, como nos quadros”, explica ele. Diminui a impressão de tumulto. “Quanto mais o desenho do piso e do teto você consegue enxergar, maior a sensação de amplitude. A cama baixa também aumenta o pé direito”. Que dica incrível desse arquiteto e designer talentoso que eu adorei conhecer.

Claro que como ele adora um “faça você mesmo”, eu separei abaixo minhas escolhas para você se inspirar e passar lá na Leroy Merlin para deixar sua casa ainda mais legal:

BANQUINHOS
CORDAS
PLANTAS
ALMOFADAS
GANCHOS
CAIXOTES PLÁSTICOS
ORGANIZADORES DE COZINHA

Para seguir o Henrique Stabile no instagram: https://www.instagram.com/hstabile/

Gostou da visita? Clique aqui e aproveite para conhecer outros apartamentos pequenos com muitas ideias criativas.


A série PEQUENOS APARTAMENTOS é apresentada pela LEROY MERLIN, que abraçou esse projeto com amor, pois assim como eu, acredita que nossas casas, independente do tamanho, são um reflexo de quem somos e cada detalhe pode e deve contar um pouco de nossas histórias de vida.

Deixe um Comentário