Casas

SENTIR-SE EM CASA – DOMO ATELIER – ARQUITETURA EM BUENOS AIRES

Dessa vez eu quero surpreender vocês mostrando um espaço com a Justina Canton, na Argentina. Ela apareceu em uma van super divertida com alguns dizeres de canetinha. Justina reforçou uma coisa que eu acho muito importante, a quebra de padrões que engessam a gente de experimentar coisas novas.

Fizemos uma viagem de um pouco mais de uma hora para chegar nesse lugar, e tivemos conversas de concordância no aspecto “padrão”. E fomos quebrando formas de pensar que impedem a gente de evoluir como pessoa, quebramos esses padrões.

O lugar que ela me levou é incrível e no meio do nada.  Ela me disse que não era sua casa, mas o lugar que ela se sentia em casa. Isso é uma coisa extremamente importante para a gente: se sentir bem no lugar que você está. Esse é seu ateliê, onde ela se solta e consegue liberar sua criatividade para seu trabalho.

Eu fiquei surpreso quando o vi pela primeira vez e quero que vocês tenham essa mesma sensação.

Justina disse que ao redor quando é época, fica cheio de girassóis em volta. Imagine o quão perfeito deve ser essa cena!

É invejável esse espaço para meditar e refletir que ela tem só para ela, mas a gente também pode reservar um lugar na nossa própria casa para usar dessa maneira. Esse seu espaço tem que ter o seu toque mais ainda que no resto de sua casa, algo que conecte você mesmo com o seu interior, que possa te dar paz e conforto assim como esse ateliê dá para Justine.

Sua arte representa as formas de sua “casa” e podemos ver isso em vários objetos.

De repente, ela sai de dentro do lugar e me diz que quer me mostrar uma coisa, ela puxa uma corda e simplesmente começa a subir com a maior facilidade e senta lá em cima e me explica que procuramos respostas dentro de nós mesmo mas que às vezes temos que sair de dentro daquilo que nos envolve e olhar do lado de fora para encontrar mais respostas.

Esse vídeo de mostra a vida de uma forma muito diferente, depois que eu voltei daquela estrutura eu voltei outra pessoa, com pensamentos e olhares mais abertos.

Essas visitas que  mostro para vocês é para mostrar como temos que realmente viver nossa casa e nos sentir bem, nossos objetos tem que nos passar uma energia boa para que possamos nos sentir dentro da casa.

Eu gosto de sempre aprender e crescer com essas pessoas incríveis e hoje, a Justina causou esse efeito em mim. Ela me mostrou que nossa casa é onde nós gostamos de estar, pode ser no seu quintal, na sua sala, no seu quarto, em qualquer lugar. O que importa é você se sentir bem!

Sempre existiram. Pessoas, lugares, encontros. Sempre existiram. Tangíveis, palpáveis, inimagináveis. Sempre existiram. Criações, intenções, ilusões. Sempre existiram. Existem, sempre existirão. Cenas que não são vistas somente com os olhos.

Write A Comment